Fundação Itesp inicia trabalho para acesso ao Programa SP Sem Papel

Servidores da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) começam nesta semana o curso do Sistema de Elaboração de Tabela de Temporalidade de Documentos de forma digital (TTD-FIM). O objetivo é credenciar a instituição para iniciar os trabalhos no Programa SP Sem Papel.

O sistema está liberado, neste primeiro momento, para oito servidores que são membros da Comissão de Avaliação de Documentos de Arquivo (CADA). O curso oferece, entre outros benefícios, aplicação metodológica ágil e segura dos conceitos de gestão documental essenciais para o desenvolvimento das etapas de preenchimento de plano e tabela.

“Disponibilizamos o sistema para que a Fundação Itesp esteja apta para participar do SP Sem Papel, que é uma plataforma corporativa para a produção, tramitação, gestão e controle de processos e documentos digitais, que garante a classificação dos documentos no ato de sua produção de acordo com a Política Estadual de Arquivos”, disse Otto Nunes, assessor-chefe de Informática da Fundação Itesp.

Segundo o chefe de gabinete da Fundação Itesp, Marco Silva, que responde atualmente pela diretoria-executiva, o objetivo da instituição é proporcionar eficiência e sustentabilidade.

“O SP Sem Papel vai trazer uma redução de gastos para os órgãos do governo com a economia dos serviços de impressão e transporte, e vai deixar também a administração pública mais moderna e sustentável. Por estes motivos, a Fundação Itesp vai ficar credenciada rapidamente para participar desse importante programa do Governo do Estado”, concluiu.

Processo digital

SP Sem Papel é o programa do Governo de São Paulo para reduzir ou eliminar gradualmente o trâmite de papel no âmbito da Administração Estadual e no seu relacionamento com outras esferas de Governo, mediante, entre outras iniciativas, ações de desburocratização e a adoção do processo digital.

A ação também assegura a preservação e a transparência dos documentos produzidos pela Administração Paulista, com controle de documentos sigilosos, e a confiabilidade por meio de assinatura por autenticação ou certificação digital.

A plataforma permite, ainda, a recepção de demandas, facilitando o relacionamento entre Prefeituras, Assembleia Legislativa e o Governo de São Paulo com o objetivo de se proporcionar um melhor atendimento à população paulista.

O portal é de uso exclusivo dos servidores públicos da administração estadual, prefeitos e entidades sociais autorizados a produzir documentos digitais e/ou formalizar relação bilateral com o Governo do Estado.