Aldeias indígenas recebem cestas montadas por comunidades quilombolas do Vale do Ribeira

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria da Justiça e Cidadania e a Fundação Itesp, realizou nesta segunda-feira (11) a entrega de 273 cestas básicas para 12 comunidades indígenas. Essas doações fazem parte das 10 mil cestas básicas que serão entregues para comunidades hipossuficientes no Estado de São Paulo. Nessa primeira etapa do edital 1.769 famílias serão beneficiadas.

O diretor executivo da Fundação Itesp, Claudemir Peres, esteve em quatro comunidades indígenas no município de Iguape e participou da entrega de 45 cestas em quatro aldeias. Estiveram na entrega o coordenador regional da Funai na regional sudeste, Roberto Cortez, o representante da Cooperativa de Agricultores Quilombolas do Vale do Ribeira, Crisante Silva, e o coordenador regional da Fundação Itesp, Milton Wolf.

As 273 cestas foram montadas pela Cooperativa dos Agricultores Quilombolas do Vale do Ribeira (Cooperquivale). A Fundação Itesp efetuou a compra dessas cestas básicas fornecidas pelas comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, com o objetivo de gerar renda para os produtores rurais nesse momento de pandemia. A ação leva o nome de Cesta da Cidadania.

Os alimentos foram distribuídos para 12 comunidades indígenas de 08 municípios. As cestas vão conter 12 itens de primeira necessidade, cinco são obrigatórios: 5 quilos de arroz, 2 quilos de feijão, 1 quilo de açúcar,1 quilo de sal e 900 ml de óleo de soja. Os demais itens enviados serão provenientes das unidades de produção familiar, a exemplo de farinha de mandioca, legumes e frutas diversas da época, levando-se em conta a perecibilidade dos produtos ofertados.

Segundo o diretor executivo da Fundação Itesp, Claudemir Peres, esse trabalho tem o objetivo de ajudar as pessoas mais necessitadas e ao mesmo tempo gerar renda as comunidades quilombolas e agricultores dos assentamentos rurais. “Estamos apenas na primeira etapa dessa ação. No total entregaremos 10 mil cestas”, disse.

“No momento de crise ninguém pode ser esquecido, por isso o Governo do Estado, via Secretaria da Justiça e Cidadania e Fundação Itesp, compra a produção dos pequenos agricultores, que vivem em comunidades remanescentes de quilombos e nos assentamentos rurais, e monta cestas básicas de qualidade para fornecer às comunidades indígenas e a outras comunidades vulneráveis no estado. Essa é mais uma ação social importante, demonstrando que a solidariedade deve predominar neste período de pandemia”, afirmou o secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti.

 Ação Social

Nesse primeiro edital, 8 cooperativas e associações e 1 produtor rural se cadastraram para o fornecimento de 1.769 cestas básicas. Essas cestas básicas foram adquiridas por meio de um recurso recebido pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) da Secretaria da Justiça e Cidadania e Fundação Itesp.

As comunidades indígenas que foram beneficiadas com as cestas básicas montadas pela Cooperativa dos Agricultores Quilombolas do Vale do Ribeira (Cooperquivale) nesta segunda-feira, dia 11:

–   Aldeia Peguao TY do município de Sete Barras – 12 cestas

–   Aldeia Takua TY do município de Iguape – 09 cestas

–   Aldeia Ka’aguy Poty do município de Iguape – 03 cestas

–   Aldeia Itapuã do município de Iguape – 21 cestas

–   Aldeia Terra Indígena Jejy TY – Bairro Toca do Bugio no município de Iguape – 12 cestas

–   Aldeia Takuari do município de Eldorado – 10 cestas

–   Terra Indígena Jaraguá do município de São Paulo – 80 cestas

–   Terra Indígena Tenonde Porá do município de São Bernardo do Campo – 75 cestas

–   Aldeia Tangará do município de Peruíbe – 04 cestas

–   Aldeia Paranapuã Mirim Karaidida do município de São Vicente – 23 cestas

–   Aldeia Awa Porungawa Dju do município de Peruíbe – 12 cestas

–   Aldeia Indígena Tekoá Arandu do município de Itariri – 12 cestas

Programação de entrega

Até o momento foram entregues desse primeiro edital 1.128 cestas de um total de 1.769. O segundo edital vai entregar mais 1.400 cestas, já passando a marca de 3 mil famílias beneficiadas.